Depoimento sobre uma cidade bem planejada

Desde que fiz meu trabalho de conclusão de curso, no qual desenvolvi um mapa para o transporte público de Porto Alegre, surgiu uma vontade de conhecer a cidade de Curitiba, capital do Paraná. Durante as minhas pesquisas de referências utilizei o transporte desta cidade como exemplo, o que resultou em uma admiração, todavia fundamentada por depoimentos de terceiros. Algumas semanas atrás resolvi conhecer essa cidade pois uma amiga foi morar lá. A minha primeira experiência foi utilizar um ônibus executivo que transporta do aeroporto diretamente para alguns pontos principais da cidade. No caminho consegui ver alguns canteiros extremamente cuidados, limpos e floridos. Chegando mais próximo do centro me deparo com as famosas estações tubo, que permitiram a implantação de linhas diretas, ligeirinhos, bi e triarticulados, no conhecido sistema BRT (Bus Rapid Transit) que está sendo implantado agora em Porto Alegre. Não que eu ache que é a melhor solução para o transporte público, mas é uma boa solução para cidades sem metrô e que estão crescendo muito rápido. Desci do ônibus e comecei a caminhar, com a minha mala de rodinhas, pelas ruas do centro. Calçadas amplas, acessíveis (todas as esquinas possuíam rampas de acesso) e limpas, em pleno centro! O que também me chamou a atenção que todas as ruas são mãos únicas, que até pode ser que dificulte o acesso a alguns lugares, porém o fluxo do trânsito fica muito melhor. Curitiba é menor que Porto Alegre, mas é planejada, ou seja, muito melhor organizada e não deixa seus cidadãos dependentes do trânsito. Confesso que me atrapalhei um pouco com os ônibus. Temos que caminhar bastante para conseguir chegar a uma estação/parada. Acredito que Porto Alegre possui uma frota melhor e abastece mais pontos da cidade, sem contar com os famosos T’s, que são ônibus transversais, que atravessam a cidade sem passar pelo centro.

Saindo da experiência com os transportes, agora vou relatar minha visão de turista. Fui conhecer os parques e pontos turísticos da cidade. Não fui em todos, conheci grande parte sem pegar a linha turismo que funciona muito bem lá (não perde nada para linhas de turismo européias). Todos os pontos turísticos são extremamente cuidados e deixam o turista muito bem informado. Na entrada de cada um deles há um totem com o nome e uma breve explicação da história e do que é o lugar. Um recurso simples e básico, mas que já mostra a preocupação com o turismo da cidade. Os parques são encantadores, as estruturas arquitetônicas existentes e o cuidado com a limpeza e os jardins são de deixar qualquer pessoa boquiaberta. Ao andar pelos parques, como o Tanguá, Tingui e o Jardim Botânico nem parece que estamos no meio de uma cidade, pois são lugares tranquilos aonde podemos conviver em paz com a natureza. Outro lugar encantador é a Universidade Livre de Curitiba, ou Universidade do Meio-ambiente, que é uma ONG que possui cursos voltados para educação ambiental. O Jardim Botânico além de belo é muito bem sinalizado, o sistema de sinalização e a manutenção é um trabalho em conjunto do Grupo Boticário e a prefeitura, uma parceria que deu certo. Esta é uma idéia que poderia ser utilizada em outras cidades, chamar um bom escritório de Design de Sinalização e fazer uma valorização do local através da sinalização, porém não somente nos parques como na própria cidade,fazendo parte de um sistema que funcione para qualquer pessoa que circule pelas ruas, turistas e moradores, o qual a pessoa saiba onde está e para onde deve ir para chegar em determinado ponto da cidade.

Em uma semana conheci um lugar que soube se planejar e valorizar a cidade juntando a beleza natural com arquitetura, respeitando o cidadão e o turista. Todo esse desenvolvimento não é feito por uma só pessoa, mas Curitiba teve um nome que mexeu com a estrutura da cidade, Jaime Lerner. A última edição da revista ABC Design (n°39) traz uma entrevista com este arquiteto apelidado de “Doutor das Cidades”, falando um pouco sobre o trabalho que ele fez em Curitiba e como funciona os projetos dele. Já no seu primeiro mandato em 1972 como prefeito ele ousou e decidiu pavimentar a Rua XV de Novembro e deixá-la exclusiva para pedestres, e hoje é conhecida como Rua das Flores. Quando caminhei por ela me lembrou muito a Florida de Buenos Aires, porém extremamente limpa. Essa rua seria a Andradas de Porto Alegre (ou Rua da Praia), mas o centro de Curitiba é quase como se estivéssemos andando em pleno bairro Moinhos de Vento, por possuir calçadas amplas, valorizando o pedestre que caminha por ali diariamente e sempre, muito limpa (por sinal, se vê muitos garis pelas ruas, limpando até as emendas entre as pedras da calçada). Possuir um governante que tenha como filosofia a “acupuntura urbana” que são ações pontuais que são concretizadas em pouco tempo para valorizar certo ponto da cidade fez com que Curitiba se tornasse um exemplo de mobilidade urbana, e assim melhor a cidade para o seu cidadão. Seria muito melhor para todos nós se possuíssemos governantes que pensassem melhor na estrutura das cidades, para melhorar a rotina das pessoas e assim melhorando a qualidade de vida nos serviços básicos que movem uma cidade.

Kevin Lynch no seu livro “A imagem da cidade” já dizia: “Uma boa imagem ambiental oferece a seu possuidor um importante sentimento de segurança emocional. Ele pode estabelecer uma relação harmoniosa entre ele e o mundo à sua volta. Isso é o extremo oposto do medo que decorre da desorientação; significa que o doce sentimento da terra natal é mais forte quando não apenas é familiar, mas característica.”

Anúncios

8 Respostas para “Depoimento sobre uma cidade bem planejada

    • Obrigada Rafael! Porto Alegre deveria ter como exemplo de Sinalização as capitais da Região Sul, tanto Florianópolis SC, quanto Curitiba PR estão com sistemas mais eficazes do que estão nas nossas ruas e estradas.

  1. Uma observação sobre a sinalização de Curitiba: todas esquinas que passei por aqui, têm a placa indicando o nome da rua e o bairro também. Ajuda muito na localização!

  2. Muito bom o relato, muito bem escrito, belas fotos que nos dão uma ideia exata sobre a organização e respeito ao cidadão e ao meio ambiente. Curitiba é um exemplo a ser seguido pois está sabendo oferecer aos cidadãos uma vida digna e com qualidade.
    O Blog tá muito legal mesmo!

  3. O bom foi que vc foi visitar SÓ uma amiga…..não dou mais carona hehehehehe
    Muito boom o relato Lu, agora tem que fazer um da graciosa….

  4. Pingback: TED Talks – O canto da cidade de Jaime Lerner |·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s