Maxxi

maxxi_sinalizar01

Zaha Hadid criou um edifício inteiramente personalizado, caracterizado por formas sinuosas e volumes geométricos e utilização de branco em toda a sua nuance. O pedido da Fundação Maxxi para o estúdio ma:design foi para que o projeto de sinalização interna e externa não inundasse a estrutura de informações, para fornecer a informação essencial de forma clara, visível, mas não invasiva.

Por isso a intervenção do projeto foi concebida de acordo com as formas arquitetônicas, com elementos estruturais concebidos a partir dos conceitos de luz/sombra, cheio/vazio, formas rígidas/materiais orgânicos, como os que caracterizam a arquitetura.

No exterior, era necessário uma identificação sem tocar no cimento. O logotipo MAXXI foi pintado no portão em preto e branco, como se indicasse o início de um caminho que vai da rua para a praça interna até a entrada.

Os vitrais em volta do edifício, foram identificados por razões de segurança, tornaram-se superfícies de comunicação, decorados com frases e citações roubados da arte contemporânea e da arquitetura. A tipografia original é cortada de uma maneira que lembra as linhas limpas do edifício e desperta a curiosidade do visitante.

No hall de entrada os visitantes são recebidos por um grande painel interno full color de LED que é visível à luz do dia . Especialmente concebido com uma curva linear de sua superfície, seguindo a parede na qual ele está locado. Ele oferece informações em tempo real, imagens e ideias relacionadas com exposições, conferências e eventos que acontecem no museu ou no auditório.

Todas as estruturas internas, modulares, retratam as áreas macro (MAXXI Arte e MAXXI Architettura), galerias, salas de exposições e serviços. Têm formas talhadas em forma de onda e setas em relevo com cortes na estrutura. O Alumínio e o MDF são moldados de forma leve, sinuosas ou angular circundando as paredes, com diferentes espessuras. Os elementos de sinalização brancos em paredes brancas, são percebidos através de sombras e volumes. Posicionados espaçados ou presos à parede, dependendo da sua função, o que dá a sensação de surgir da parede, tornando-se parte do edifício.

Os cinco galerias de exposições do Museu são identificados por um mapa geral tridimensional com o número de forma progressiva. O mapa, em MDF lacado branco, mostra a localização da galeria correspondente gravado em preto lacado. Os números não são nada mais do que volumes brancos de grande espessura, cuja superfície é marcada por linhas grossas que lembram a inclinação da galeria.

maxxi_sinalizar02maxxi_sinalizar03maxxi_sinalizar04maxxi_sinalizar05maxxi_sinalizar06maxxi_sinalizar07maxxi_sinalizar08maxxi_sinalizar09maxxi_sinalizar10maxxi_sinalizar11maxxi_sinalizar12maxxi_sinalizar13maxxi_sinalizar14maxxi_sinalizar15maxxi_sinalizar16maxxi_sinalizar17maxxi_sinalizar18maxxi_sinalizar19maxxi_sinalizar20maxxi_sinalizar21maxxi_sinalizar22maxxi_sinalizar23maxxi_sinalizar24maxxi_sinalizar25maxxi_sinalizar26maxxi_sinalizar27

 

Fotos: Cesare Querci | Rossano Ronci

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s